Londres, 9 fev (EFE).- A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) adiará 35 dos 150 novos projetos de prospecção petrolífera e de gás que tinha previsto, porque o baixo preço das commodities não garantem sua viabilidade.

A decisão foi anunciada hoje em Londres o secretário-geral da Opep, Abdallah el-Badri, que admitiu que o cartel não alcançará seu objetivo de aumentar a capacidade de produção de petróleo em cinco milhões de barris diários em 2012, segundo a imprensa local.

Badri também informou que a Opep já colocou em prática 80% do corte de 4,2 milhões de barris diários que anunciou no final do ano passado, e que os 900 mil barris que ainda produz a mais serão cortados em breve.

O secretário-geral assinalou que o organismo pode considerar novos cortes na produção na reunião do próximo mês, mas acrescentou que primeiro é necessário as reduções prévias.

Os países da Opep produzem cerca de 40% do petróleo mundial, e em seus subsolos se encontram 80% das reservas conhecidas do planeta.

EFE fpb/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.