Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

OMC julga ilegais tarifas chinesas a peças de substituição de veículos

Genebra, 18 jul (EFE) - Uma equipe de árbitros da Organização Mundial do Comércio (OMC) emitiu hoje uma sentença que declara ilegais as tarifas que a China aplica às importações de peças de substituição de automóveis.

EFE |

A União Européia (UE), os Estados Unidos e o Canadá solicitaram, em 2006, uma arbitragem para resolver a questão.

Entre os argumentos usados, os lados afirmavam que as tarifas chinesas às peças de automóveis prejudicavam as exportações e afetavam um mercado de cerca de US$ 20 bilhões.

Esta foi a primeira arbitragem que a OMC abriu para resolver um litígio no qual a China era acusada, desde que este país aderiu ao organismo, em 2001.

Os litigantes questionaram no processo que a China considere como um veículo completo as peças de substituição importadas sempre que representem pelo menos 60% do valor total do automóvel, e em virtude dessa consideração, lhes imponha direitos de alfândega muito altos.

Em declaração emitida após a decisão arbitral ser divulgada, a representante de Comércio Exterior dos EUA, Susan Schwab, se mostrou muito satisfeita com a decisão dos especialistas da OMC.

"A indústria automotiva é parte importante da economia dos Estados Unidos e continuaremos nossos esforços para garantir que os fabricantes e trabalhadores americanos neste e em outros setores gozem dos benefícios de mercados abertos", afirmou.

Leia mais sobre OMC

Leia tudo sobre: omc

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG