Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

OMC: EUA condicionam proposta a moratória em disputa

O governo americano quer um armistício para assinar um acordo de corte de subsídios que impediria até mesmo que o Brasil questionasse nos tribunais internacionais a ajuda que os produtores de etanol recebem nos Estados Unidos e que distorcem os mercados. A Casa Branca afirmou hoje que apenas aceitaria reduzir seus subsídios se recebesse uma imunidade total em termos de disputas comerciais.

Agência Estado |

 

Mas deixou o setor privado brasileiro preocupado diante da falta de limites específicos de subsídios por produtos. Há menos de um mês, o Brasil venceu uma das disputas mais polêmicas da OMC. A entidade, à pedido do Itamaraty, condenou os subsídios ao algodão e agora poderá dar o direito ao Brasil de retaliar os americanos.

"Se essa proposta de US$ 15 bilhões for de fato aceita, queremos que não haja mais disputas comerciais", afirmou a representante de Comércio dos EUA, Susan Schwab. "Seria impossível retornar aos Estados Unidos e chegar com um acordo que possibilite que disputas sejam abertas e que acabem reduzindo ainda mais os subsídios", disse.

Na prática, a proposta americana criaria uma moratória de disputas comerciais e o Brasil seria impedido de questionar os programas. O Itamaraty tem, na gaveta, uma das maiores disputas já preparadas contra os americanos, questionando mais de 80 programas de subsídios agrícolas.

Leia também:

 

Leia mais sobre Rodada Doha

Leia tudo sobre: rodada de doha

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG