Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

OMC analisará denúncia de EUA, Japão e Taiwan sobre tarifas da UE

Genebra, 23 set (EFE) - A Organização Mundial do Comércio (OMC) criará um painel para decidir sobre a denúncia apresentada por Estados Unidos, Japão e Taiwan contra a União Européia (UE) por impor tarifas à importação de produtos de alta tecnologia como telas de computador e impressoras.

EFE |

Segundo anunciou a OMC após a reunião realizada hoje pelas partes, foi acordado seguir em frente com o procedimento de solução de controvérsias.

EUA, Japão e Taiwan alegam que os 27 países-membros do bloco europeu estão violando o Acordo de Tecnologia Internacional (ITA, sigla em inglês), assinado em 1996, e que eliminava as tarifas de importação sobre esses produtos.

A UE anunciou em 15 de setembro que apresentaria na OMC um plano para atualizar o ITA e incluir novos produtos, entre eles fibras óticas, monitores planos de computadores e aparatos de satélite.

Mas, em seu discurso de hoje, a representante dos EUA alegou que estes produtos já estão cobertos pelo ITA, e que a UE tinha prometido um tratamento sem impostos, o que foi violado.

Ela acrescentou que já se passaram cerca de dois anos tentando negociar com o bloco europeu sobre este problema, sem sucesso, pelo que decidiram, junto com o Japão e Taiwan, pedir pela segunda vez a formação de um painel para examinar a reclamação de forma conjunta.

O Japão apoiou estes argumentos na reunião, enquanto Taiwan ressaltou que é um dos maiores fornecedores mundiais destes produtos, o que faz com que seja altamente prejudicado pelas tarifas impostas pela UE.

O bloco alegou em 2005, quando começou a impor taxas sobre telas de computador e impressoras multifuncionais, que eram produtos para consumidores em geral, e não só artigos de alta tecnologia cobertos pelo ITA.

Os EUA denunciaram que estes impostos provocam grandes prejuízos às exportações americanas de empresas como a Hewlett-Packard (HP) e a Cisco.

Uma porta-voz da OMC anunciou que a próxima reunião sobre esta disputa acontecerá no dia 21 de outubro. EFE vh/ab/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG