Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Oi: crise não afeta consumo e planos de investimento continuam

A crise financeira que chacoalha os mercados globais não deve afetar a procura por telefonia, acredita o diretor de Mercado da Oi para São Paulo, Roderlei Generali. Segundo ele, a empresa manterá seus planos de investimento e as perspectivas para o Estado de São Paulo, onde a Oi começará a operar em 24 de outubro, são animadoras.

Agência Estado |

"Não apostamos que a crise afete o consumo. São Paulo é um mercado muito forte e não vemos problema com o consumo", disse o executivo, em teleconferência com jornalistas. "Temos muito espaço para fazer o ataque em São Paulo."

A Oi ambiciona ser a líder de São Paulo, mercado que conta com as presenças já consolidadas de Vivo, Claro e TIM. Para Generali, embora o Estado seja a "economia mais pujante", os serviços de telefonia móvel têm apenas 78% de penetração, ao contrário do Rio de Janeiro, onde a teledensidade é de 90%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG