Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Oi: câmbio gera efeito negativo de R$ 295 mi sobre dívida no 3ºtri

A forte desvalorização cambial gerou um impacto negativo de R$ 295 milhões sobre o endividamento do grupo Oi (antiga Telemar) no terceiro trimestre. O diretor financeiro e de Relações com Investidores da companhia, José Luiz Salazar, explicou há pouco que a perda contábil se deve a exposição cambial de uma dívida de US$ 750 milhões, que tem vencimento em cinco anos.

Agência Estado |

O executivo lembrou que a companhia optou por não fazer hedge dessa dívida porque o custo era muito alto e também porque, historicamente, o custo do endividamento em dólar no longo prazo sempre foi menor do que o do CDI.

"A gente já vem carregando essa exposição cambial ao longo dos últimos três a quatro anos e se você fizer a conta dos ganhos que essa exposição cambial já trouxe para a companhia, e o ganho, mesmo com o impacto nesse trimestre, ainda é superior a perda", afirmou.

Segundo ele, neste terceiro trimestre a empresa "devolveu um pouco dos ganhos acumulados com a exposição ao câmbio nos últimos anos."

Em seu balanço financeiro, o grupo Oi detalha que a perda cambial negativa de R$ 295 milhões sobre empréstimos e financiamentos no 3TRI08 é reflexo de um resultado negativo de R$ 566 milhões com a variação cambial sobre a parcela da dívida em moeda estrangeira, que não conseguiu ser compensada pelos ganhos de R$ 271 milhões com hedge cambial no período.

Salazar destacou ainda que "a empresa é extremamente conservadora e não faz especulação com operações de derivativos".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG