As ações da mineradora MMX e da petrolífera OGX, empresas do empresário Eike Batista, fecharam o pregão desta sexta-feira em forte baixa hoje na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), após a notícia de que agentes da Polícia Federal (PF) cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do empresário, no Rio de Janeiro, e nos escritórios da empresa dele nos Estados de Minas Gerais, Amapá e Pará. Segundo uma fonte da PF, a ação faz parte da Operação Toque de Midas, que investiga irregularidades na concessão da estrada de ferro do Amapá, que liga os municípios de Serra do Navio e Santana.

A concessão é administrada hoje pela MMX Amapá, cujo controle foi vendido no início do ano para a mineradora Anglo American.

As ações ordinárias (ON) da MMX caíram 9,78% e os papéis ON da OGX recuaram 10,51%.

Segundo um analista, não é só a ação da PF que está pesando sobre os papéis das duas empresas. Hoje, o mau humor dos mercados em Nova York, que operam em baixa superior a 2%, alimentam as vendas dos investidores estrangeiros, que tiveram participação importante na oferta inicial de ações das duas empresas.

Leia mais sobre Eike Batista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.