Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ocepar cobra implementação das medidas anunciadas pelo governo

São Paulo, 6 - O presidente da Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), João Paulo Koslovski, disse hoje que o aval do ministro da Fazenda, Guido Mantega, à liberação de R$ 2 bilhões para financiar o capital de giro das cooperativas é uma boa notícia, mas cobrou rapidez na implantação das medidas anunciadas pelo governo. Ele citou decisão do Conselho Monetário Nacional, em novembro, autorizando o financiamento para capital de giro na safra 2008/09 de até R$ 10 milhões por cooperativa, ainda não implementada.

Agência Estado |

"Faz mais de 30 dias e a resolução normativa ainda não saiu", reclamou.

Koslovski disse ter enfatizado aos ministros Mantega e Paulo Bernardo, do Planejamento, a necessidade de agilizar a liberação de recursos, para reforçar o caixa das cooperativas num momento em que a comercialização do trigo está travada e os produtores do Estado registram perdas nas lavouras de milho e também de soja por conta da estiagem. Ele comemorou a decisão do governo de prorrogar o prazo de pagamento das parcelas do custeio dos triticultores. "Eles agora não precisarão vender de afogadilho", disse.

Mas enfatizou que o apoio governamental à comercialização precisa continuar, principalmente via Empréstimos do Governo Federal (EGF), que permitem ao agricultor estocar a produção para vendê-la no período de entressafra, quando os preços tendem a ser mais remuneradores. "Os moinhos também estão com problema de capital de giro e a comercialização do trigo está parada. No Paraná, os preços já chegaram ao mínimo de garantia", declarou.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG