Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

OCDE espera que Brasil não caia na recessão

GENEBRA - O secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurria, disse nesta segunda-feira esperar que o Brasil não caia em recessão, a exemplo da maioria dos países industrializados. O Brasil cresceu 5% ano passado, mas agora seus principais parceiros já estão em recessão e isso tem efeitos, afirmou Gurria. Mesmo a China, com crescimento acima de 7%, deverá importar menos commodities.

Valor Online |

O diretor dessa espécie de clube dos países ricos tampouco quis sugerir ao Brasil o receituário que saiu do G-20, para os países enfrentarem a crise aumentando os gastos públicos e cortando impostos e juros.

"Tudo depende do espaço que tem cada país e do 'balance' certo para fazer isso", afirmou Gurria. Na semana passada, a OCDE reconheceu que a maioria de seus 30 países membros estão em recessão.

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: recessão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG