São Paulo, 28 - O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, anunciou hoje que o faturamento das cooperativas foi de R$ 83 bilhões em 2008, o que corresponde a um crescimento de 15% sobre o resultado de 2007, que foi de R$ 72 bilhões. As exportações do setor no ano passado somaram US$ 4,01 bilhões, representando uma alta de 21,49% em relação aos US$ 3,3 bilhões de 2007.

"2008 fechou como um ano positivo", disse Freitas, lembrando que no ano passado houve uma mudança muito brusca de cenário. Ele lembra que no início de 2008 as expectativas eram "extremamente favoráveis" e que, a partir de outubro, os mercados começaram a mostrar retração com escassez no crédito internacional. Segundo ele, o mercado global está queimando estoques como uma estratégia para enfrentar essa escassez. Ele avalia, no entanto, que o mercado brasileiro "tem se sustentado". Segundo o presidente da OCB, desde dezembro 2008 os sinais não têm sido ruins e a demanda vem se mantendo. Ele disse que é preciso aguardar para ver quais ainda serão os reflexos da crise na economia e no emprego em geral.

Segundo dados da OCB, as cooperativas brasileiras importaram em 2008 US$ 558,48 milhões, o que, considerando as exportações, representa um superávit de US$ 3,45 bilhões na balança comercial do setor. Esse resultado de superávit mostra um crescimento de 14,76% em relação a 2007.

No ranking dos produtos exportados pelas cooperativas a soja lidera, com vendas de US$ 1,27 bilhão, crescimento de 48,47% sobre 2007. Em segundo lugar vem o setor sucroalcooleiro, com US$ 1,08 bilhão. As vendas de álcool atingiram US$ 588,79 milhões e as de açúcar, US$ 490,84 milhões. Em terceiro lugar no ranking das exportações do setor cooperativista vem as carnes, com um total de US$ 814,61 milhões, com destaque para as carnes de aves, com US$ 468,54 milhões, e dos suínos, com US$ 166,03 milhões.

Os principais destinos dos produtos exportados pelas cooperativas em 2008 foram a Alemanha e os Países Baixos, seguidos da China e dos Estados Unidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.