Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obras em fábrica da Tata continuam paradas na Índia

Nova Délhi, 8 set (EFE).- O fabricante automobilístico Tata Motors mantém hoje silêncio sobre o acordo alcançado ontem à noite entre as forças políticas do estado indiano de Bengala (leste), que pôs fim aos protestos que paralisaram a construção da planta de Singur, onde está previsto que se fabrique o modelo Nano.

EFE |

"Se há uma reação por nossa parte, já se inteirará", contestou à Agência Efe um porta-voz da Tata Motors ao ser consultado por sua opinião sobre os termos do acordo, enquanto a construção da fábrica continuava hoje paralisada.

O Governo esquerdista de Bengala e o opositor Congresso Trinamul chegaram ontem à noite a um acordo mediante o qual o Executivo se comprometeu a devolver terras aos camponeses que não obtiveram indenizações, após serem desapropriados para que a Tata levantasse em seus terrenos a planta do Nano, anunciado como o carro mais barato do mundo.

Nas negociações, que começaram na sexta-feira passada, não participaram representantes da Tata.

O fabricante automobilístico tinha dado ordem de paralisar a construção no dia 29 de agosto, após dias de protestos e de piquetes de militantes do Congresso Trinamul, e de ter ameaçado transferir o projeto de Bengala. EFE mb-ss-ja/ma

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG