Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama vai limitar salários dos diretores de bancos ajudados pelo governo

O governo americano vai estabelecer um limite de 500.000 dólares para a remuneração anual dos dirigentes das empresas socorridas pelos poderes públicos, afirmou nesta terça-feira o jornal New York Times em seu site, citando pessoas próximas ao tema.

AFP |

O presidente Barack Obama e seu secretário do Tesouro Timothy Geithner vão fazer este anúncio nesta quarta-feira às 11h00 (14H00 de Brasília), acrescentou o jornal.

Os dirigentes não poderão ter remuneração variável além de seu salário de base, exceto dividendos sobre as ações que possuem. Mas todas as empresas ajudadas pelo governo federal já tiveram de reduzir seus dividendos, segundo o jornal.

Estas disposições não serão aplicadas retroativamente aos estabelecimentos que já se beneficiaram da recapitalização em fundos públicos. Mas uma nova onda de pedidos deve aparecer com a intensificação da recessão, explicou o jornal nova-iorquino.

O presidente Obama reagiu semana passada com um vigor sem igual ao anúncio de que o banco de negócios Merrill Lynch havia concedido no fim do ano 4 bilhões de dólares de prêmios à sua diretoria, apesar das perdas gigantescas que o levou a aceitar sua compra pelo concorrene Bank of America.

As restrições atuais sobre a remuneração da diretoria dos bancos recapitalizados por fundos públicos são muito mais flexíveis e mais frouxas do que as defendidas por Obama e Geithner.

fga/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG