Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama segue pressão para aprovação de pacote no Congresso

Washington, 12 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prosseguiu hoje, com uma visita a uma fábrica de maquinaria industrial, seus esforços para pressionar o Congresso a aprovar o plano de estímulo econômico avaliado em US$ 789 bilhões .

EFE |

Em um dia em que Obama já sofreu um duro revés, com a renúncia de seu preferido para o Departamento de Comércio, Judd Gregg, o líder americano também ouviu do presidente da Caterpillar, em Illinois, que passará um ano pelo menos até que o plano de estímulo surta efeito.

Obama tinha indicado durante sua visita à fábrica em dias anteriores que o presidente da empresa, Jim Owens, tinha dito que, caso o plano de estímulo fosse adiante, poderia reverter parte das 22 mil demissões que a companhia anunciou.

Em declarações feitas na fábrica, Obama afirmou que "chegou o momento de o Congresso agir".

A Câmara dos Representantes deve submeter o plano à votação nesta sexta-feira.

"Quando finalmente aprovarem o plano, acho que será um grande passo adiante em nosso caminho para a recuperação econômica", afirmou o presidente americano, acompanhado por Owens.

Obama reiterou que Owens tinha afirmado que "se o Congresso aprovasse o plano, a companhia poderia voltar a contratar alguns dos trabalhadores que acabara de demitir".

"É uma história que acho que se repetirá em outras empresas do país", disse o presidente da empresa, segundo Obama, na ocasião.

No entanto, pouco depois que o presidente americano discursou, Owens afirmou que a Caterpillar provavelmente terá que anunciar ainda mais demissões antes de começar a contratar.

Segundo o executivo, ainda que a medida seja aprovada rapidamente no Congresso, não teria efeito na economia até o final do ano ou no início de 2010. EFE mv/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG