Preocupações sobre a dívida dos EUA pode ser impedimento para que o legislativo aprove pedido do presidente

O presidente norte-americano Barack Obama está pressionando o Congresso para aprovar um pacote de ajuda ao Estado e governos locais de US$ 50 bilhões, mas as preocupações sobre a dívida crescente dos Estados Unidos podem impedir sua passagem pelo legislativo. 

O líder da minoria no parlamento, John Boehner, criticou neste domingo os gastos em Washington, afirmando que estão elevando a dívida dos americanos no futuro. Boehner criticou o que ele chamou de "febre de gastos" em Washington. Seus comentários foram feitos depois que a Casa Branca enviou, sábado, uma carta para Boehner e outros parlamentares pedindo ajuda aos pequenos empreendedores norte-americanos, além de requisitar corte de orçamentos nos governos locais e estaduais. "É essencial que nós continuemos a explorar medidas adicionais para incentivar a criação de empregos e alavancar a recuperação econômica à medida que estabelecemos um caminho de longo prazo para a disciplina fiscal", a carta afirma. 

Os Estados Unidos registraram 20 déficits orçamentários consecutivos. Neste ano fiscal, até o momento, o governo já gastou US$ 935,61 bilhões a mais do que produziu, com quatro meses ainda para terminar o exercício. Em 2009, o déficit foi recorde, de US$ 1,42 trilhão. O novo ano fiscal começa em 1º de outubro. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.