Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama pede aprovação rápida de plano econômico

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu aos congressistas que implementem rapidamente o Plano de Recuperação e Investimento, que tem como objetivo criar três milhões de empregos. Porém, vários republicanos afirmam que precisam de mais tempo para revisar os detalhes da medida.

Agência Estado |

Obama ainda não anunciou qual será o custo final do plano, mas seus assessores indicaram que pode superar US$ 700 bilhões.

Os assistentes de Obama esperavam ter um plano econômico aprovado antes da posse do presidente eleito, no dia 20. No entanto, esse prazo parece improvável. O senador Mitch McConnell, líder do Partido Republicano no Senado, afirmou que o plano precisa de tempo para que "cada dólar seja gasto sabiamente e não desperdiçado na correria para usá-lo".

"Para muitas famílias, o ano novo traz nervosismo e incerteza, já que as contas aumentam, as dívidas seguem crescendo e os pais se preocupam porque seus filhos não têm as mesmas oportunidades que eles tiveram", afirmou Obama, em uma mensagem gravada ontem e transmitida pelo site YouTube na manhã de hoje. A presidente da Câmara de Representantes, a democrata Nancy Pelosi, e seu correligionário, o dirigente do Senado Harry Reid, receberão na segunda-feira os detalhes do plano.

Obama planeja reunir-se na semana seguinte com outros dirigentes do Congresso, entre eles republicanos, de quem precisará de apoio. "Seja como for que chegamos até aqui, os problemas que enfrentamos não são problemas democratas ou republicanos", disse. "O sonho de ter um filho na universidade, de morar numa casa própria, de aposentar-se com dignidade e segurança, não conhece limites de ordem partidária ou ideológica."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG