O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, nomeou hoje Bill Richardson como secretário do Comércio, colocando um segundo ex-rival em seu gabinete. Richardson, de 61 anos, foi embaixador dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU) e secretário de Energia durante a administração Clinton (1993-2001), além de cumprir hoje seu segundo mandato como governador do Estado do Novo México.

Ele disputou a nomeação para a candidatura democrata à presidência dos EUA no começo deste ano. Na segunda, Obama nomeou outro ex-rival nas primárias para o gabinete: a senadora Hillary Rodham Clinton, indicada para a Secretaria de Estado.

Richardson serviu sete mandatos no Congresso dos EUA como representante e participou de várias missões diplomáticas à Coréia do Norte, Sudão, Cuba e Iraque. Obama disse hoje que Richardson é um dos líderes "na diplomacia econômica da América. Durante seus períodos como governador estadual e no Congresso, Bill viu como funciona nossa economia e o que impede que ela funcione melhor". Um dos políticos hispânicos mais importantes dos EUA, Richardson, filho de pai nicaragüense e mãe espanhola, se comprometeu hoje a trabalhar para reativar a economia americana. Ele falou em inglês e espanhol no discurso que fez ao lado de Obama.

Obama ainda considerou a nomeação de outro político hispânico, o representante democrata Xavier Becerra, da Califórnia, para ser o representante comercial dos EUA, chefe do USTR (United States Trade Representative). A informação partiu de dois funcionários do Partido Democrata que falaram sob anonimato.

Equipe

O presidente eleito se moveu rápido para formar seu gabinete, com mais da metade dos cargos preenchidos menos de um mês após ter sido eleito o 44º presidente americano em 4 de novembro. Entre os cargos ainda não preenchidos estão: os secretários dos departamentos do Interior, Transportes, Trabalho, Energia, Habitação e Desenvolvimento Urbano, Educação, Agricultura e Assuntos dos Veteranos Militares. Obama ainda precisa nomear os chefes das agências de inteligência, incluído o dirigente da Agência Central de Inteligência (CIA).

Quando Richardson assumir seu novo cargo em janeiro de 2009, o governo do Novo México ficará com a atual vice-governadora, a democrata Diane Denish. Ela cumprirá o restante do mandato de Richardson até 2010. No Estado vizinho do Arizona, a saída da governadora democrata Janet Napolitano, que ocupará a Secretaria de Segurança Interna, significará, pela lei local, que um republicano ocupará o cargo. Napolitano será substituída pelo secretário de Estado do Arizona, o republicano Jan Brewer.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.