Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama e McCain emitem comunicado conjunto sobre crise financeira

Os candidatos à presidência dos Estados Unidos Barack Obama e John McCain publicaram na noite desta quarta-feira um comunicado conjunto sobre a crise financeira americana, no qual afirmam que democratas e republicanos devem atuar juntos neste desafio.

AFP |

"Os americanos enfrentam um momento de crise econômica. Não importa agora como a crise começou, todos têm a responsabilidade de trabalhar para resolvê-la e restaurar a confiança em nossa economia".

"O emprego, a poupança e a prosperidade dos americanos estão em jogo", diz o comunicado, assinado pelos dois candidatos.

"É tempo de união, com democratas e republicanos, no espírito de cooperação para o bem dos americanos. O plano apresentado ao Congresso pelo governo Bush é imperfeito, mas os esforços para proteger a economia americana não devem fracassar".

Segundo Obama, o plano de socorro do sistema financeiro deve ter cinco princípios básicos: Vigilância sobre o uso do dinheiro público, por uma comissão independente; proteção dos contribuintes, com garantia da restituição do dinheiro empregado após a crise; garantia de que o plano não beneficiará "os diretores executivos de Wall Street, cuja cobiça e irresponsabilidade contribuíram para a crise"; ajuda às famílias que lutam para manter suas casas (hipotecadas); e garantia de que o socorro não servirá a interesses particulares.

"A lei deve ser limpa", destacou Obama. "Este é um momento onde é preciso colocar o país acima dos partidos. Não podemos nos arriscar a uma catástrofe econômica. Não é um problema democrata ou republicano, é um problema americano. Devemos encontrar agora uma solução americana".

Nesta quarta-feira, Bush convidou à Casa Branca Obama e John McCain, além dos líderes dos partidos democrata e republicano, para debater o plano de socorro elaborado pelo secretário do Tesouro, Henry Paulson.

Obama já confirmou que irá a Washington para a reunião com Bush.

O plano de 700 bilhões de dólares proposto pelo governo Bush para socorrer o sistema financeiro americano enfrenta resistência no Congresso, especialmente entre a oposição democrata.

ok/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG