pequenas diferenças não devem impedir plano de estímulo - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama diz que pequenas diferenças não devem impedir plano de estímulo

Washington, 2 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou hoje que as diferenças que separam republicanos e democratas para aprovar o plano de estímulo econômico são muito modestas e não devem impedir que a medida seja aprovada.

EFE |

Em declarações no Salão Oval durante uma reunião sobre o plano de estímulo com o governador de Vermont, Jim Douglas, Obama expressou sua esperança de que o projeto de lei, de US$ 819 bilhões, fique aprovado "em duas semanas".

Obama considera que o plano de estímulo, que fornecerá meio trilhão de dólares a setores como infraestruturas e energia e US$ 275 bilhões a cortes de impostos, servirá para criar ou salvar mais de três milhões de empregos.

O plano já recebeu o sinal verde da Câmara de Representantes na semana passada, mas sem qualquer voto republicano a favor, e esta semana o Senado começará a debatê-lo.

Os republicanos reivindicam mais cortes de impostos e consideram que boa parte dos investimentos previstos no plano não servirá para criar empregos e fará pouco no estímulo à economia.

Em troca, a oposição propõe a implantação de mais medidas para ajudar o setor imobiliário, onde começou a crise que se estendeu ao resto da economia, e para diminuir o custo das hipotecas.

Obama, que nos últimos dias cortejou intensamente os republicanos, e hoje deve se reunir com legisladores democratas, fixou como objetivo conseguir a aprovação do projeto de lei até 16 de fevereiro.

Na reunião de hoje, Douglas se mostrou de acordo com o presidente americano, e indicou que é necessário aprovar o plano de estímulo.

EFE mv/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG