Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama diz que mundo ganha se China flexibilizar câmbio

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta quinta-feira que o mundo vai se beneficiar se a China adotar um sistema de câmbio mais baseado no mercado. Como eu já tinha dito antes, a mudança da China para uma taxa de câmbio mais orientada pelo mercado daria uma contribuição essencial para o esforço de reequilíbrio global, destacou Obama em um texto preparado para a conferência anual do Banco de Exportação e Importação dos EUA.

Agência Estado |

Obama, que raramente fala sobre câmbio, disse que uma mudança da taxa cambial na China ajudaria o G-20 em sua diretriz de reequilibrar a economia global, com os países com superávits externos, como a China, elevando o consumo e a demanda doméstica e países com déficits externos, como os EUA, economizando e exportando mais. As declarações de Obama também vêm um mês antes do relatório semianual do Departamento do Tesouro, que pode classificar a China como um "manipulador da moeda".

Em carta enviada nesta quinta-feira ao secretário do Tesouro dos EUA, Timothy Geithner, o senador Sherrod Brown (democrata de Ohio), pediu que a China receba essa designação. "Diante da falta de ação da China, está claro que os EUA têm de garantir um campo equilibrado em benefício dos trabalhadores e das empresas prejudicadas por essa política comercial mercantilista e desigual", escreveu Brown. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG