Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama diz que Congresso achará solução para a crise

A já tumultuada corrida presidencial nos Estados Unidos foi lançada hoje em águas ainda mais turbulentas, com a rejeição da Câmara dos Representantes ao pacote de ajuda ao sistema financeiro promovido pela Casa Branca. O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou-se confiante de que o Congresso acabará encontrado uma solução para o impasse, mas será um caminho tortuoso.

Agência Estado |

Seu oponente, o republicano John McCain, ainda não se pronunciou pessoalmente sobre a rejeição dos deputados americanos ao pacote, mas seu principal assessor para assuntos econômicos culpou os democratas pela situação. "Esse projeto de lei não passou porque Barack Obama e os democratas colocaram a política à frente do país", queixou-se Doug Holtz-Eakin, o assessor para assuntos econômicos de McCain.

Os legisladores americanos rechaçaram o pacote por 228 votos a 205. Tanto republicanos quanto democratas votaram em peso contra a proposta do governo. Obama disse ter conversado com o secretário americano do Tesouro, Henry Paulson, com a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e com outros líderes com o objetivo de decidir qual será o próximo passo.

O governo Bush enviou recentemente ao Congresso um projeto de lei prevendo um pacote de US$ 700 bilhões para socorrer o sistema financeiro americano. A Casa Branca pediu pressa e hoje declarou-se "desapontada" com a rejeição. A rejeição ocorre em um momento no qual a questão econômica atinge um grau de importância na corrida presidencial sem precedente desde a Grande Depressão, iniciada com a quebra da Bolsa de Valores de Nova York em 1929.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG