Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama debate com Bernanke riscos econômicos dos EUA

WASHINGTON - O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, encontrou-se com o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, nesta terça-feira para discutir o risco de mais deterioração da já enfraquecida economia do país.

Reuters |

Com os problemas econômicos entrando para o centro do debate presidencial com o rival republicano, John McCain, Obama esteve por cerca de 40 minutos com Bernanke no Fed após uma conversa por telefone com o secretário do Tesouro, Henry Paulson.

'O senador Obama teve um encontro informal com Bernanke sobre a saúde da economia dos EUA e os riscos de mais deterioração econômica', disse o porta-voz do candidato, Michal Ortiz.

'O senador Obama deixou claro seu respeito pela independência do Federal Reserve e a especial importância durante períodos de incerteza econômica.'

Pesquisas mostram que a fraqueza da economia norte-americana é o principal tema na eleição de 4 de novembro e Obama mudou seu foco para potenciais soluções durante dois dias de conversas com líderes da área econômica e conselheiros em Washington.

Um conselheiro de campanha disse que Obama queria conversar com Bernanke sobre a crise imobiliária e o que vê como a necessidade de mais regulação financeira e mais estímulo fiscal para impulsionar a economia.

Obama queira que o chairman do Fed desse 'uma atualização sobre onde está a economia e para onde vai', acrescentou o conselheiro. Segundo ele, Obama 'não esteve lá para dizer a Bernanke como trabalhar'.

Obama afirmou a Paulson no telefone que apóia a lei sobre o setor imobiliário aprovada pelo Congresso. A medida dá ao secretário do Tesouro poder para estender uma linha de recursos, se for necessário, para as duas principais companhias de financiamento imobiliário.

'Os dois concordaram que Washington precisa restabelecer a confiança na Fannie Mae e na Freddie Mac de uma maneira que proteja os contribuintes e nosso sistema financeiro, e que precisamos reformar e modernizar nossa estrutura regulatória para evitar esses problemas no futuro', disse Ortiz.

Uma porta-voz do Tesouro disse que a conversa telefônica não seria comentada. O Fed também não comentou o encontro entre Obama e Bernanke.

O porta-voz de McCain, Taylor Griffin, disse que o senador por Arizona também tem 'consultas regulares com uma série de especialistas, incluindo Bernanke e Paulson'.

'Os planos econômicos confusos de Barack Obama deixam claro que ele não tem experiência em questões econômicas e tem muito a aprender', afirmou Griffin said.

Leia mais sobre: Obama

Leia tudo sobre: obama

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG