maior crise desde a Grande Depressão - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama culpa gestão de Bush pela maior crise desde a Grande Depressão

Washington, 15 set (EFE).- O candidato do Partido Democrata à Presidência dos Estados Unidos, Barack Obama, culpou hoje os oito anos de políticas do Governo de George W.

EFE |

Bush pela que descreveu como a "crise financeira mais séria desde a Grande Depressão" dos anos 30.

"Os desafios enfrentados hoje por nosso sistema financeiro são mais uma prova de que muitos em Washington e em Wall Street não estavam prestando atenção ao que ocorria", disse Obama, em comunicado.

Afirmou que os oito anos da atual Administração reduziram a proteção aos consumidores, diminuído a vigilância e a regulação e incentivado o pagamento de grandes compensações aos diretores, ao mesmo tempo em que se ignorava a classe média.

Obama disse não culpar seu adversário republicano, John McCain, pelos atuais problemas financeiros, mas a filosofia econômica que o senador pelo Arizona assina.

"É uma filosofia que tivemos durante os últimos oito anos, uma que diz que deveríamos dar mais e mais aos que têm mais e confiar em que a prosperidade chegue a todos os outros", afirmou o senador por Illinois.

"É uma filosofia que diz que inclusive as regulações com bom senso são desnecessárias e pouco sensatas, e uma que diz que deveríamos enterrar a cabeça na areia e ignorar os problemas econômicos até que se transformam em crise", acrescentou.

"Este país não pode se permitir outros quatro anos desta filosofia fracassada", afirmou Obama, que disse que há anos está se pedindo a modernização das regras financeiras para responder aos desafios do século XXI.

Essas regras, insistiu, protegeriam os investidores e consumidores americanos.

Destacou também que "esta turbulência é uma grande ameaça para nossa economia e nossa capacidade de criar postos de trabalho bem remunerados, que ajudem os americanos a pagar suas contas, economizar para o futuro e pagar suas hipotecas". EFE tb/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG