Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama cobra saída para crise na Europa

Os bancos americanos JPMorgan Chase, Morgan Stanley e Citigroup têm uma exposição à dívida grega de US$ 2,5 trilhões

AE |

O presidente americano, Barack Obama, cobra da Europa uma solução para a crise da dívida que evite um contágio global. Em um telefonema para a chanceler alemã, Angela Merkel, Obama deixou claro que apoia o projeto de resgate à Grécia, mas ambos alertaram que está na hora de os governos europeus adotarem reformas profundas de seus gastos.

 

Washington ainda realizou ontem uma conferência telefônica com os ministros de finanças do G-7 para tentar coordenar ações na nova fase da crise. Mais uma vez, a Casa Branca insistiu na necessidade de impedir que a dívida enterre a perspectiva de uma recuperação da economia.

 

Obama não está preocupado por acaso. Os bancos americanos JPMorgan Chase, Morgan Stanley e Citigroup têm uma exposição à dívida grega de US$ 2,5 trilhões. Um contágio da situação grega a outras economias representaria uma nova queda para os bancos, que já viram suas ações despencarem nesta semana. A agência de classificação de risco Moody’s indicou na quinta-feira que de fato o risco de um contágio aos bancos era real. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG