PHOENIX - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, detalhou nesta quarta-feira o plano de US$ 75 bilhões que será destinado à recuperação do mercado imobiliário norte-americano. O dinheiro será destinado a nove milhões de proprietários de imóveis ameaçados pela crise hipotecária norte-americana. Mas, segundo o próprio presidente, o dinheiro do governo americano não será desperdiçado com mutuários irresponsáveis.

Reuters
Obama durante discurso em que detalhou plano

Obama durante discurso em que detalhou plano contra crise imobiliária

"Os recursos não serão destinados a compradores irresponsáveis e sem escrúpulos. Também não ajudaremos especuladores que fizeram apostas arriscadas para comprar imóveis para revenda", explicou Barack Obama durante seu discurso em Phoenix, no Arizona.

Em seu discurso, Obama explicou que mutuários com juros altos ¿ os chamados subprimes¿ poderão iniciar uma renegociação de seus débitos com os bancos Fannie Mae e Freddie Mac, instituições que concentram cerca de 75% das hipotecas norte-americanas. As taxas  serão reduzidas e os prazos de pagamentos revistos. A negociação valerá para novos financiamentos e contratos já assinados.

Segundo números apresentados durante o pronunciamento, Obama informou que o subprime corresponde a 12% do total de financiamentos imobiliários em operação nos EUA. Além disso, 50% dos despejos realizados nos últimos meses tinham como origem imóveis classificados como de "alto risco", ou seja, com taxas elevadas de juros.

Com a renegociação das hipotecas e a redução do risco de retomada das propriedades, Obama acredita que ocorrerá um processo de "normalização" dos preços dos imóveis nos EUA. "Um número menor de despejos resultará numa valorização do mercado imobiliário. Temos muitos mutuários pagando muito mais do que o valor real de sua casa", disse o presidente dos EUA. Pelas contas apresentadas, o governo norte-americano prevê uma queda de US$ 6 mil no valor médio de cada moradia financiada.  

Todos pagam o preço

Obama afirmou que "todos nós estamos pagando um preço por esta crise hipotecária. E todos nós pagaremos um preço ainda maior se permitirmos que esta crise se aprofunde". Obama destacou que dissipar o problema que atinge as famílias americanas é dar um passo importante para recuperar a economia dos EUA.

Segundo Barack Obama, o pacote para mutuários seria inicialmente de US$ 50 bilhões, mas o montante foi elevado para 75 bilhões, que beneficiará, em sua primeira etapa, de 3 milhões a 4 milhões de "proprietários responsáveis", como classificou o presidente dos EUA.

Outras medidas previstas no plano incluem permitir que juízes modifiquem os termos dos empréstimos hipotecários durante o processo de declaração de quebra para um proprietário, e o estabelecimento de ajudas para inquilinos obrigados a deixar suas residências porque o proprietário perdeu a casa.

Leia mais sobre crise hipotecária

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.