O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, apresentará na próxima quarta-feira um plano contra a apreensão judicial de imóveis hipotecados. Os detalhes serão dados pelo presidente durante a visita que fará ao Estado do Arizona, disse o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, nesta sexta-feira.

Na terça-feira passada, o secretário do Tesouro, Tim Geithner, anunciou que o Estado americano dedicaria US$ 50 bilhões (R$ 114,5 bilhões) para favorecer a renegociação de empréstimos para a compra de casas que seus detentores não conseguiram pagar, para que possam conservar seus lares.

A crise do crédito imobiliário nos Estados Unidos, que explodiu no verão de 2007, está na origem da crise financeira que se acelerou em setembro passado.

Segundo estimativas, dez mil famílias perdem o direito às suas casas diariamente, uma situação que vem derrubando ainda mais os papéis imobiliários, os ativos do banco e os empregos, assim como o consumo.

O número de execuções de hipotecas recuou 10% em janeiro, em relação a dezembro, mas ainda é superior a 18% ao percentual registrado em janeiro de 2008, informa o escritório especializado RealtyTrac.

Assista ao vídeo com o colunista José Paulo Kupfer sobre a semana econômica:

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.