acabou o tempo para debater plano de estímulo econômico - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Obama afirma que acabou o tempo para debater plano de estímulo econômico

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez nesta quinta-feira um alerta aos legisladores, ao assegurar que o tempo para falar do plano de estímulo acabou e que chegou o momento de passar para a ação, devido à gravidade da crise econômica.

EFE |

 

Em um ato realizado no Departamento de Energia, Obama disse que é lógico que as duas Câmaras do Congresso dediquem um tempo para discutir sobre o plano, porque é assim "como a democracia funciona".

O Congresso discute há semanas o ambicioso projeto de estímulo idealizado pela Casa Branca para salvar de três a quatro milhões de empregos.

O plano contempla o investimento em infraestruturas, cortes de impostos, medidas energéticas, assim como ajudas para a educação, a saúde e os proprietários de imóveis, entre outras.

A versão aprovada pela Câmara dos Representantes chega a US$ 819 bilhões, enquanto a enviada ao Senado alcança US$ 900 bilhões. As duas Câmaras precisam harmonizar suas propostas antes de enviá-las à Casa Branca para ser assinada pelo presidente.

Hoje, o líder destacou que o alto valor lança uma "mensagem inequívoca": é urgente sua aprovação.

"O tempo para falar acabou. Agora, chegou o momento da ação, porque todos sabemos que, se não agirmos, a má situação que vivemos se transformará em uma situação terrivelmente pior", advertiu.

Obama insistiu em que "a crise pode se transformar em uma catástrofe para as famílias e para os negócios de todo o país".

"E não vou permitir que isso aconteça", disse Obama, que rejeitou algumas das receitas existentes para revitalizar a economia que alguns legisladores sugeriram, porque já foram testadas no passado e "fracassaram".

O presidente expressou ainda preocupação com a situação do mercado de trabalho, depois dos 2,6 milhões de empregos eliminados no ano passado.

Leia mais sobre crise financeira

Leia tudo sobre: crise financeira

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG