Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

NY: perspectiva cautelosa da Intel para 4ºtri agrada Wall Street

A perspectiva da Intel para o quarto trimestre, embora cautelosa, agradou Wall Street, que temia uma receita sazonal mais baixa e uma queda na margem bruta. O ponto médio da previsão de receita ficou abaixo das estimativas, mas o analista Patrick Wang, do Wedbush Morgan, considera que é bom ver que eles se revelaram relativamente conservadores.

Agência Estado |

Ele observou que os investidores estavam de olho na margem bruta da Intel, que ficou acima do esperado no terceiro trimestre e em linha na projeção do quarto trimestre. "É um bom sinal que as margens do notebook estejam se mantendo firmes, pois Wall Street temia que o processador Atom pudesse comer as margens dentro daquele segmento", disse Wang.

Depois do fechamento do mercado, a Intel informou que sua margem bruta subiu para 58,9% no terceiro trimestre, de uma taxa de 51,2% registrada em igual período do ano passado. O aumento da margem bruta refletiu o custo unitário mais baixo e receita mais alta do microprocessador. Em julho, a Intel previa que sua margem bruta cresceria para 58%, dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Para o quarto trimestre, a companhia prevê uma margem bruta de 59%, dois pontos porcentuais para cima ou para baixo. A Intel também prevê uma receita de US$ 10,1 bilhões a US$ 10,9 bilhões para o quarto trimestre, enquanto os analistas projetam um resultado próximo de US$ 10,77 bilhões.

No pregão regular desta terça-feira, as ações da Intel fecharam a US$ 15,93, queda de 6,24%. Há pouco, nas transações do after-hours, as ações da Intel subiam 4,71%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG