Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

NY oscila; bolsas europeias fecham em queda

As Bolsas de Nova York têm um pregão instável nesta quinta-feira, após abrirem em alta. Por volta das 14h10 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 2,09% e o Nasdaq tinha ganhos de 0,28%.

Redação com agências |

 

Acordo Ortográfico

"As ações recuperaram terreno apenas três vezes este mês, em todas essas vezes estimuladas por intervenção governamental. Precisamos de uma recuperação que seja sustentada por notícias de fundamentos", disse o analista técnico Ryan Detrick. "Estamos claramente numa trajetória baixista."

Pela manhã, os investidores reagiram negativamente aos alertas feitos por empresas americanas e aos indicadores econômicos ruins, divulgados hoje.

O aumento de 15 mil do número de pedidos de auxílio-desemprego feitos nos Estados Unidos na semana passada, bem maior que o de 2 mil esperado por analistas, contribuiu para derrubar os índices futuros.

No cenário corporativo, o sentimento no mercado é prejudicado pelos alertas de lucro da empresa do setor de tecnologia Amazon.com e por comentários da companhia química Dow Chemical.

Ao anunciar ontem aumento de 48% de seu lucro líquido no terceiro trimestre, a Amazon.com reviu em baixa suas projeções de vendas para 2008, para algo entre US$ 18,46 bilhões e US$ 19,46 bilhões, o que representa um crescimento de 24% a 31% sobre 2007. Em julho, a companhia havia estimado vendas entre US$ 19,35 bilhões e US$ 20,1 bilhões, uma expansão de 30% a 35%.

O executivo-chefe da Dow Chemical, Andrew N. Liveris, alertou que as condições econômicas gerais vão provavelmente se deteriorar mais antes de registrar alguma melhoria, embora tenha expressado confiança na capacidade da companhia de ter um bom desempenho apesar disso. O lucro líquido da empresa cresceu 6,2% no terceiro trimestre deste ano em comparação com igual período do ano passado, para US$ 428 milhões.

Fechamento na Europa

As bolsas da Europa encerraram o dia em direções diferentes. O índice FTSE-100, da Bolsa de Londres, fechou nesta quinta em alta de 1,16%. O CAC-40, de Paris, teve leve alta de 0,38%. Já o DAX, de Frankfurt, caiu 1,12%.

Em Madri, o índice Ibex caiu 2,05% e fechou na mínima do ano, devido a perdas das grandes empresas que têm investimentos na América Latina.

Ásia

As bolsas de valores asiáticas tiveram mais um dia de queda nesta quinta-feira devido ao temor de uma recessão nos países industrializados. Depois de ter caído até 7,59% durante a sessão, a Bolsa de Tóquio conseguiu moderar suas perdas nesta quinta-feira, graças às compras de ações a preços baixos, e fechou em queda de 2,46%.

A moeda japonesa continua em alta, e nesta quinta-feira se situava em torno de 97,65 ienes por dólar e a pelo menos 124 ienes por euro, o que piora as perspectivas de exportações das indústrias nipônicas.

Pior foi o resultado da Bolsa de Seul, cujo principal índice perdeu 7,48% no fechamento. Também fecharam no vermelho Manila (-4,6%), Sydney (-4,4%), Hong Kong (-3,6%), Wellington (-3,18%), Taipei (-2,72%) e Xangai (-1,07).

(Com informações da Agência Estado e Efe)

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: bolsa de valores

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG