Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

NY fecha em alta mesmo sem socorro para montadoras

O mercado norte-americano de ações fechou em alta, depois de a Casa Branca indicar que poderá usar parte dos recursos do programa de socorro às instituições financeiras para ajudar as montadoras. As bolsas abriram em queda, depois de o Senado não aprovar um projeto de ajuda financeira ao setor automotivo de US$ 14 bilhões que já havia passado na Câmara, mas passou a subir após a Casa Branca reverter suas declarações anteriores e informar que estuda usar recursos do Programa de Alívio para Ativos Problemáticos (Tarp).

Agência Estado |

O índice Dow Jones fechou em alta de 65,59 pontos (0,75%), em 8.629,68 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 32,84 pontos (2,18%), em 1.540,72 pontos. O S&P-500 subiu 6,14 pontos (0,70%), para fechar em 879,73 pontos. O NYSE Composite subiu 39,23 pontos (0,71%), para 5.543,96 pontos. Na semana, o Dow Jones acumulou baixa de 0,06%, o Nasdaq, alta de 2,08%, e o S&P-500, avanço de 0,42%.

Mas muitos participantes do mercado não estão convencidos de que uma operação de socorro do governo seria a melhor solução para o setor automotivo ou para o próprio mercado. "Acredito que, se eles emprestarem o dinheiro, as montadoras voltarão a bater à porta do Congresso em uns dois meses. E mesmo que o governo ponha US$ 50 bilhões nessas companhias, elas ainda carregam uma recomendação de venda no longo prazo", disse Len Blum, da Westwood Capital. As ações da Ford subiram 4,82% e as da General Motors caíram 4,37%.

As ações do setor de tecnologia subiram, depois de a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, dizer que o Congresso poderá examinar em janeiro um pacote de US$ 600 bilhões para estimular a modernização da rede de energia e o sistema de internet de banda larga (Intel subiu 5,28%, Micron Technology teve alta de 11,89%).

O fato de as vendas no varejo terem caído menos do que se previa em novembro beneficiou ações como Amazon.com (alta de 6,22%) e eBay (alta de 3,48%). As ações das incorporadoras de imóveis também subiram, lideradas por General Growth Properties (alta de 25,00%), depois de a empresa ter sucesso no refinanciamento de sua dívida. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG