Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

NY fecha em alta com esperança de socorro para AIG

Nova York - As Bolsas de Nova York fecharam com os principais índices em alta, em dia de grande volatilidade. O índice Dow Jones chegou a oscilar 25 vezes entre os territórios positivo e negativo. Em dia de grande ansiedade em relação à perspectiva das instituições financeiras, não teve impacto no mercado a decisão do Federal Reserve (Fed, banco central americano) de manter a taxa básica de juros em 2% ao ano, quando muitos participantes esperavam uma redução.

Agência Estado |

As ações da seguradora AIG chegaram a cair 74%, mas rumores de uma operação de socorro coordenada pelo Fed levaram a uma recuperação parcial e elas fecharam em queda de "apenas" 21,22%. "Uma falência da AIG teria conseqüências enormes, potencialmente puxando para baixo outras grandes instituições financeiras grandes em todo o mundo, numa cascata de insolvência de operações de crédito nos mercados derivativos", observou Timothy Canova, professor de Legislação Econômica Internacional na Universidade Chapman, da Califórnia.

As ações do banco de investimentos Goldman Sachs recuaram 1,84%, em reação a seu informe de resultados do trimestre junho a agosto. As do Morgan Stanley, que deveria divulgar resultados amanhã, mas preferiu fazê-lo hoje depois do fechamento, caíram 10,84%. Outros destaques no setor financeiro foram Bank of America (+11,30%), JPMorgan Chase (+10,11%) e Citigroup (+3,35%). As ações do Washington Mutual subiram 16,00%, apesar de rebaixamento de rating pela Standard & Poor's; a alta foi atribuída a rumores de que o banco estaria para ser adquirido pelo JPMorgan Chase. As ações do setor de petróleo subiram, apesar de nova queda nos preços do produto (ExxonMobil +4,34%, Chevron +2,21%).

O índice Dow Jones fechou em alta de 141,51 pontos (1,30%), em 11.059,02 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 27,99 pontos (1,28%), em 2.207,90 pontos. O S&P-500 subiu 20,90 pontos (1,75%), para 1.213,60 pontos. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG