Os índices do mercado de ações dos EUA operam em baixa, mas acima das mínimas da sessão, diante da queda nos papéis de empresas do segmento financeiro e de dados que mostraram um declínio maior que o esperado nas vendas de imóveis residenciais novos no país em fevereiro, embora alguns analistas tenham afirmado que o indicador deu suporte ao mercado porque reforçou a expectativa de manutenção de juros baixos. O mercado também demonstra nervosismo em relação à Europa após a agência de classificação de risco Fitch ter reduzido o rating de probabilidade de inadimplência do emissor de Portugal para AA-, de AA.

Segundo o Departamento do Comércio dos EUA, as vendas de imóveis residenciais novos nos EUA caíram 2,2% em fevereiro, para a taxa anualizada e ajustada sazonalmente de 308 mil, estabelecendo um nível mínimo recorde para a série que começou em 1963. Economistas esperavam um aumento de 1,9% nas vendas.

Alguns analistas, no entanto, afirmaram que o dado alimentou a perspectiva de inflação baixa na economia norte-americana, o que pode atrasar um eventual aperto monetário no país. "Até que o mercado de habitação possua bases mais sólidas e haja mais indicadores positivos que negativos, acreditamos que o Federal Reserve vai esperar", disse Bob Browne, executivo-chefe de investimentos do Northern Trust Global Investments.

O Departamento de Comércio dos EUA também divulgou mais cedo que as encomendas de bens duráveis subiram 0,5% em fevereiro, para o montante ajustado sazonalmente de US$ 178,12 bilhões, levemente abaixo a previsão de alta de 0,7% dos economistas ouvidos pela Dow Jones.

Às 13h (de Brasília), o Dow Jones caía 0,27%, para 10.859 pontos, com mínima intraday de 10.826,10 pontos. Ontem, o índice fechou a sessão no maior nível desde 26 de setembro de 2008. As ações da Caterpillar, que ontem tiveram o melhor desempenho entre os componentes do Dow Jones, recuavam 0,26%. Também caíam AT&T (-1,21%) e Verizon (-1,13%), após a Sprint Nextel (+5,35%) anunciar o primeiro telefone nos EUA com capacidade para receber dados em altíssima velocidade.

Entre os demais índices, o Nasdaq caía 0,49%, para 2.403 pontos, enquanto o S&P 500 tinha queda de 0,36%, para 1.169 pontos.

As ações de bancos eram particularmente pressionadas por declarações de dois senadores republicanos do Comitê Bancário do Senado dos EUA. Eles disseram que a reforma regulatória do sistema financeiro será aprovada antes do final do ano. Wells Fargo caía 0,48%, Goldman Sachs recuava 0,17% e Morgan Stanley perdia 0,07%.

Uma das exceções no setor era o Bank of America, cujas ações subiam 2,22% após o executivo-chefe da instituição, Brian Moynihan, afirmar em Pequim que o banco pretende expandir as operações na China e na Ásia. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.