Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

NY abre em alta, apesar de dados de emprego nos EUA

As Bolsas de Nova York abriram em alta nesta sexta-feira e já sobem mais de 1% nos primeiros minutos de negócio, embora o relatório do mercado de trabalho nos Estados Unidos tenha vindo ruim. Às 12h36 (de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,34%, o Nasdaq 100 avançava 1,35% e o S&P 500 tinha alta de 1,16%.

Agência Estado |

"O mercado está excessivamente vendido", disse o analista Gary Hager, acrescentando que as ações em Wall Street já haviam precificado os dados de emprego nos EUA. Ele ressaltou, no entanto, que à medida que o dia avançar é possível que as Bolsas americanas voltem a testar as mínimas do início de outubro.

Segundo relatório do Departamento de Trabalho americano foram eliminadas 240 mil vagas de emprego nos EUA em outubro, mais do que a previsão de cortes de 200 mil vagas. O dado de setembro, por sua vez, sofreu forte revisão para pior, da eliminação de 159 mil vagas anteriormente anunciada para 284 mil. A taxa de desemprego subiu 0,4 ponto porcentual em outubro, para 6,5%, a mais elevada desde março de 1994.

Ações

No campo corporativo, o principal destaque do dia são os balanços das montadoras Ford e General Motors (GM) referente ao terceiro trimestre deste ano. A segunda deve anunciar seus números ainda hoje, enquanto a Ford anunciou, pela manhã, que registrou prejuízo líquido de US$ 129 milhões no período entre julho e setembro de 2008, o que representa um volume 66% menor que o registrado em igual período do ano passado. O resultado foi ajudado por um ganho de US$ 2,3 bilhões relacionado à transferência de custos com planos de saúde para aposentados para uma organização administrada por um sindicato.

As ações da Ford subiram 4,5% no pré-mercado em Wall Street, enquanto as da GM ganharam mais de 6%. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre Wall Street

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG