Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Número de americanos que recebem ajuda para comprar comida pode bater recorde

Washington, 26 nov (EFE).- O número de pessoas que usam cupons do Governo dos Estados Unidos para comprar alimentos ultrapassará, pela primeira vez, 30 milhões este mês em conseqüência do desemprego e da inflação, informa hoje o jornal americano The Washington Post.

EFE |

Isso ocorre ao mesmo tempo em que as organizações beneficentes e os refeitórios populares registram aumento no número de pessoas que procuram comida e uma redução nas doações, tanto de alimentos quanto de dinheiro, por indivíduos e por empresas.

Espera-se que o Departamento de Agricultura americano, que administra os programas de alimentos subsidiados, divulgue ainda esta semana os números oficiais, depois que o Governo informou que 11,9 milhões de pessoas passaram fome em algum momento este ano.

A cifra de 30 milhões de pessoas no programa de cupons de alimentos foi atingida depois que o furacão "Katrina" devastou o litoral da Louisiana e do Mississipi em 2005.

"Os números chamarão a atenção para a fome quando o Congresso iniciar os debates sobre um novo programa de estímulo econômico", segundo parlamentares entrevistados pelo "Washington Post".

"Qualquer projeto de estímulo incluirá uma ampliação dos benefícios de cupons de alimentos", acrescenta.

Segundo o Governo, o índice de chegou a 6,5% da força de trabalho em outubro, e o Índice de Preços ao Consumidor para alimentos e bebidas subiu 6,1% em um ano.

Para receber ajuda do Governo para sua alimentação, as famílias devem ter renda de menos de US$ 27,564 mil anuais, para um grupo de quatro pessoas.

Os subsídios têm média de US$ 109,93 mensais por pessoa e correspondem a um plano do Governo que representa uma dieta de baixo custo, mas fornece nutrição adequada. EFE jab/wr/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG