Tamanho do texto

Os preços do petróleo voltaram a cair nesta quarta-feira em Nova York, em um mercado tranqüilizado depois da passagem do furacão Gustav, porém nervoso com novos temores sobre uma queda da demanda em conseqüência da desaceleração econômica.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o barril de West Texas Intermediate (designação do "light sweet crude" negociado nos EUA) para entrega em outubro encerrou o dia cotado a 109,35 dólares, uma queda de 36 centavos em relação a terça-feira.

Na Intercontinental Exchange (ICE) de Londres, o barril do tipo Brent do mar do Norte com o mesmo vencimento perdeu 28 centavos, fechando a 108,06 dólares.

"O mercado concentra suas atenções na demanda mundial e na desaceleração das economias", explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates.

O barril de cru perdeu mais de um quarto de seu valor depois do recorde alcançado no dia 11 de julho (147,27 dólares em Nova York), em meio a temores dos investidores de uma redução do consumo de energia como conseqüência da desaceleração da economia.

"Os investidores acham que o mercado estará bem abastecido nos próximos meses, e se tranqülizaram depois da passagem do Gustav", acrescentou o analista.

"Os operários estão voltando às plataformas", lembrou Lipow. "É o começo do processo: retornar às plataformas, garantir que não houve danos e retomar as atividades", precisó.

Em declarações com o objetivo de acalmar o mercado em relação ao abastecimento a curto prazo, o presidente George W. Bush disse nesta quarta-feira que irá liberar o petróleo das reservas estratégicas americanas "a pedido" das companhias petroleiras.

gmo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.