Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Novidades ampliam funções do Gmail

Novidades ampliam funções do Gmail Por Juliana Rocha São Paulo, 12 (AE) - Quando o Gmail foi lançado há cerca de três anos, internautas acostumados a caixas de entrada que lotavam rapidamente ficaram maravilhados com a possibilidade de armazenar 1 gigabyte (GB) de mensagens. O tempo passou, nossa vida digital não pára de crescer e o programa de e-mails do Google oferece hoje quase 8GB de espaço de armazenamento.

Agência Estado |

Além de funcionar como um gigantesco arquivo virtual de boa parte do que fazemos online, o Gmail integra cada vez mais serviços para facilitar e organizar a vida de seus usuários. "Nunca pensei no Gmail apenas como um webmail", diz Eduardo Massa, mestrando pela Universidade do Porto (Portugal), usuário desde março de 2006. "Uso-o para organizar material de pesquisa e para backup, além de conversar pelo chat."
Além do Google Talk embutido, o Gmail permite reunir na mesma tela uma miniatura do calendário e do pacote de softwares de escritório online Google Docs. Disponíveis em caráter experimental e apenas para quem acessa o serviço em inglês, alterações têm sido acrescentadas em ritmo acelerado. Se o seu Gmail está em português e você quer experimentar as novidades, altere o idioma em Configurações.

Nas últimas duas semanas, estrearam seis "gadgets" (aplicativos), entre os quais um que permite gravar múltiplas respostas automáticas. Para usufruir desses e de outros modificadores, vá até a aba Labs, em Configurações, e escolha os que se adequam ao seu perfil.

"Meu Gmail parece um jegue de quermesse, todo cheio de penduricalhos. Uso muita coisa e tenho tudo integrado", diz a apresentadora do programa Atualíssima, na Band, Rosana Hermann. "Uso o Gtalk, o sistema de marcadores, atalhos de teclado. Também criei grupos, filtros de spam e mensagem de férias."
Dois gadgets imperdíveis e úteis a todos os usuários são o detector de anexos - que avisa aos esquecidos sobre a presença de arquivos diante da menção da palavra "attachment" (anexo, em inglês) no corpo da mensagem - e o "Responder a todos por padrão" - que substitui a opção de Responder na lateral da mensagem para Responder a todos. Isso evita que e-mails trocados entre grupos de amigos ou de trabalho acabem indo apenas para os endereços no campo Remetente em vez daqueles também incluídos como cópias.

Segundo a VJ da MTV Marimoon, que usa o Gmail desde 2006, no futuro receber e enviar e-mails serão, curiosamente, as tarefas menos realizadas uma vez efetuado o login em um computador conectado à internet. "Acho que receberemos nossos e-mails no celular. O Google será o maior portal de serviços para o internauta. Aliás, já funciona assim."
Mas abusar dos "extras" e das funções automáticas do Gmail pode causar alguns sustos. Devido ao sistema de autopreenchimento de endereços, Rosana enviou uma mensagem truncada para o destino errado. "Uma das redatoras de meu programa se chama Elis, enquanto a editora artística da emissora, Elisabetta. Passei um email com uma correção de trabalho, bem crua, como ‘tá faltando uma letra ‘h’ no GC da Gretchen!’ e, adivinha? Foi para a diretora artística da Band. Muita vergonha..."
3 ANOS BETA - Em letras cinzas e capitulares sob a logomarca do Gmail está escrito: BETA. O serviço online desde 2005 ainda é considerado um produto experimental pelo Google e você deve usá-lo por sua conta e risco. Em teoria, o buscador pode retirar o webmail do ar ou modificar a oferta de espaço sem maiores explicações. Quais as chances reais de uma tragédia como essa acontecer?
"Poucas", diz o jornalista João Sette Camara, usuário do Gmail há dois anos. A mesma confiança é manifestada pelo quadrinista Andre Dahmer, autor dos Malvados (www.malvados.com.br). "Não tenho cópias de segurança das minhas mensagens e acho difícil que o Gmail seja retirado do ar", diz Andre, que recebe em média 250 e-mails diários. Mas por pelo menos duas vezes neste ano o webmail apresentou problemas. Em 11 de agosto, foram algumas horas fora do ar e um pedido de desculpas no blog oficial. E em 16 de outubro, um dia inteiro ‘off’, com ampla repercussão na imprensa especializada.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG