Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Notebooks puxam alta de 16% nas vendas mundiais de computadores no segundo trimestre, diz Gartner

SÃO PAULO - A queda nos preços dos notebooks continuou alimentando o crescimento nas vendas de PCs no mundo no segundo trimestre. De acordo com a consultoria Gartner, as vendas aumentaram 16% em relação ao mesmo período de 2007, com a comercialização de 71,9 milhões de computadores em todo o mundo.

Valor Online |

Na América Latina, as vendas de PCs cresceram 23,2% no segundo trimestre, ante igual período do ano passado. No total, foram comercializados 7 milhões de computadores na região.

Os PCs portáteis continuaram liderando o crescimento em unidades em todas as regiões à medida que seus preços médios de venda (ASP, na sigla em inglês) declinam significativamente em relação ao ASP dos PCs de mesa (desktops), disse a principal analista do grupo de Mercado de Computação do Gartner, Mika Kitagawa. A incerteza econômica afetou a receita com PCs, resultando num forte declínio nos ASPs, especialmente em mercados como os EUA e na região da Europa, Oriente Médio e África, acrescentou.

O analista alerta que, com as receitas em queda e a economia em retração, há a possibilidade de uma onda de consolidação entre as principais fabricantes, na busca de uma composição de preços mais vantajosa.

A Hewlett-Packard (HP) se manteve, segundo o Gartner, como a maior fabricante do mundo no segundo trimestre. A empresa norte-americana vendeu 13,02 milhões de PCs entre abril e junho, 17,1% mais que no mesmo período de 2007. Com isso, sua participação de mercado ficou praticamente estável, subindo apenas 0,1 ponto percentual no intervalo, para 18,1%.

A segunda colocada no ranking, porém, obteve um crescimento muito mais intenso nas vendas no segundo trimestre. Em relação a igual período de 2007, a Dell comercializou 21,9% mais PCs, num total de 11,20 milhões de unidades. Essa expansão resultou num ganho de participação no mercado mundial, que passou de 14,8% no fim de junho de 2007 para 15,6% no mês passado. Os dados preliminares do Gartner mostram que a Dell obteve um crescimento de mais de 40% nas vendas de notebooks nos últimos dois trimestres.

Nos EUA, as vendas de PCs aumentaram 4,2%, para um total de 16,48 milhões de aparelhos. Segundo a consultoria, embora tenha havido um aumento no ritmo de comercialização de computadores no país, isso aparenta ter ocorrido em detrimento das receitas, já que as fabricantes cortaram preços para enfrentar a desaceleração da economia.

Os notebooks domésticos continuaram com bom desempenho no mercado dos EUA. Entretanto, o declínio nos ASPs foi maior aqui (nos Estados Unidos) do que em outros segmentos, afirmou Kitagawa.

Durante o trimestre, muitos mini-notebooks chegaram ao mercado norte-americano. Mas, segundo o Gartner, como a plataforma ainda é um produto cuja curva de adoção está no início, eles não contribuíram significativamente para o total geral das vendas. A consultoria estima que menos de 3% do volume de vendas totais vieram desse segmento no país.

Nos EUA, a Dell permanece na liderança, com 31,9% do mercado, tendo vendido 5,25 milhões de computadores, 11,9% mais que em igual trimestre de 2007. Já a vice-líder HP teve um crescimento menos expressivo, de 5,6% nas vendas, para 4,18 milhões de PCs, o que representa 25,3% do mercado no país. A diferença no ritmo de expansão da Dell, segundo o Gartner, vem do fato de a empresa começar a colher os frutos de ter ampliado seu modelo de negócios para incluir também as vendas por parceiros de varejo. Até o ano passado, os computadores da companhia só eram vendidos diretamente, por telefone ou pela internet.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG