Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Noruega descarta ingressar na Opep ou reduzir produção

Copenhague, 13 dez (EFE).- A Noruega, terceira exportadora mundial de petróleo, participa da próxima reunião ministerial da Opep em Oran, na Argélia, , com a mensagem clara de que descarta ingressar na organização, mas está aberta ao diálogo.

EFE |

O ministro argelino de Energia e presidente em exercício da Opep, Chakib Khelil, reiterou no dia 2 deste mês aos principais produtores independentes como México, Rússia e Noruega, o pedido para ingressar na organização cartaz ou reduzir sua produção como medida de solidariedade para estabilizar o preço do petróleo.

"O diálogo e a informação constituíram sempre a base de nossa relação com a Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), mas nunca consideramos ser membros", disse à Agência Efe Stein Hernes, porta-voz do Ministério de Energia e Petróleo norueguês.

Hernes ressalta que a "abertura" e o "diálogo" são elementos centrais na política energética norueguesa, daí que a Noruega mantenha contatos com os principais produtores e consumidores, assim como organizações internacionais.

A secretária de Estado de Energia e Petróleo, Liv Monica Stubholt, já tinha declarado recentemente ao canal de televisão público "NRK" que o país não contempla por enquanto atender às reivindicações de Khelil.

A Noruega produziu até agora 2008, uma média de 2,1 milhões de barris de petróleo por dia - 2,4 milhões se forem somados o condensado e o NGL, segundo dados do Diretório de Petróleo.

Seus recursos petrolíferos são avaliados em cerca de 13 bilhões de metros cúbicos, contando produção, reservas e estimativas sobre jazidas ainda não descobertas.

A Noruega, que possui a metade das reservas de petróleo e gás da Europa Ocidental, exporta fundamentalmente para países dessa região, liderados pelo Reino Unido, seguido por Holanda, França e Alemanha.

EFE alc/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG