Londres, 30 jul (EFE).- O Northern Rock, banco britânico nacionalizado este ano após seu colapso pela crise de crédito mundial, confirmou hoje que cortará 1.

300 empregos como parte de um plano de reestruturação da entidade.

O banco, que conta com mais de 6 mil funcionários, disse que um total de 800 demissões serão forçadas, enquanto 500 serão voluntárias - a maioria deve acontecer ainda este ano.

Esta medida faz parte de um plano anunciado em março para cortar 2 mil empregos antes de 2011.

"Confirmar uma perda de empregos nunca é fácil", reconheceu o presidente-executivo do banco, Ron Sandler.

"Nossa equipe continua vivendo tempos difíceis, mas o processo de reestruturação da companhia está a ponto de se completar, e agora estamos na fase final desse difícil processo", acrescentou.

A entidade, que já foi o quinto banco hipotecário do Reino Unido, sofreu graves problemas de liquidez no ano passado para refinanciar sua dívida pela crise do mercado financeiro mundial, provocada pelas hipotecas de alto risco nos Estados Unidos.

Em setembro de 2007, o Northern Rock teve que pedir ajuda ao Banco da Inglaterra (autoridade monetária britânica) por causa da falta de liquidez no mercado bancário.

O Governo se viu obrigado a garantir os depósitos do banco e decidiu nacionalizar o Northern Rock em fevereiro, após não encontrar um comprador adequado no setor privado. EFE pa/wr/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.