Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Nokia prevê 2009 sem crescimento no mercado brasileiro

SÃO PAULO - A fabricante de celulares Nokia já prevê que 2009 será um ano sem crescimento no mercado brasileiro. O presidente da empresa no país, Almir Narcizo, disse há pouco que as vendas de telefones móveis no Brasil terão expansão zero em volume e valor em 2009.

Valor Online |

Segundo ele, o mercado brasileiro comercializará 52 milhões de telefones - entre novos usuários e trocas de aparelhos no próximo ano, mesmo volume previsto para 2008.

"É um resultado muito bom num cenário como este", afirmou o executivo, referindo-se à perspectiva de crise econômica.

De acordo com ele, o Brasil tem alguns fatores positivos que ajudarão a manter as vendas em 2009. Ele mencionou o início das operações da Oi em São Paulo e a expansão da Vivo no Nordeste.

Porém, ele afirmou que o crescimento do setor nos últimos anos apoiou-se na ampla oferta de crédito, no aumento da renda e no dólar barato. Esse cenário mudou. "Esses três fatores estão sob risco", disse Narcizo, numa entrevista à imprensa para apresentar os lançamentos da Nokia no país.

O executivo afirmou que a demanda das operadoras para o Natal está "normal" e que a Nokia não sentiu impacto, até agora, no faturamento e nas vendas. "A produção está em níveis recordes", ressaltou.

De acordo com ele, a Nokia tomou a iniciativa de reabrir negociações com as operadoras para minimizar o impacto da alta do dólar para o consumidor final. "A cadeia acaba absorvendo. O fabricante e o varejo apertam as margens e a operadora eleva os subsídios", afirmou.

(Talita Moreira | Valor Econômico para o Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG