SÃO PAULO - A Nokia trouxe cautela ao mercado nesta sexta-feira ao rever suas perspectivas quanto ao volume de vendas de aparelhos móveis no mundo. Por causa de uma rápida mudança no comportamento do consumidor em nível global, com impacto no setor de celulares, a empresa prevê agora que as vendas unitárias de dispositivos móveis rondarão 330 milhões de unidades no quarto trimestre de 2008, abaixo do esperado.

Para este calendário completo, portanto, a estimativa é de comercialização de 1,24 bilhão de aparelhos em vez de 1,26 bilhão. De qualquer forma, o número é melhor do que aquele calculado para 2007, de 1,14 bilhão de dispositivos. Em 2009, o prognóstico é de que os volumes de dispositivos móveis no mundo sejam menores do que os deste ano devido ao impacto da desaceleração econômica geral.

"Nas últimas semanas, o desaquecimento econômico global, combinado com a volatilidade sem precedentes do câmbio, resultou em uma forte retração no gasto do consumidor. O desembolso menor do consumidor tem tido impacto em muitas indústrias, incluindo o mercado de aparelhos móveis", observou a Nokia em nota.

Além disso, a empresa finlandesa citou a influência negativa da limitação do crédito.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.