Rio de Janeiro, 2 set (EFE).- A integração regional será o tema fundamental da cúpula de chefes de Estado dos países da América Latina e Caribe que será organizada em dezembro pelo Brasil, disse hoje o ministro das Relações Exteriores Celso Amorim.

"Será a primeira vez na história que os presidentes dos países latino-americanos e do Caribe se reunirão por iniciativa própria para discutir sobre a integração. Antes, já tinham feito isso, mas participando de reuniões com chefes de Estado de outros blocos, como a União Européia", disse o chanceler em coletiva de imprensa no Rio de Janeiro.

A reunião, convocada pelo Brasil, será realizada em meados de dezembro em Salvador e ocorrerá imediatamente depois que a cúpula semestral do Mercosul terminar na mesma cidade.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, exercendo atualmente a Presidência rotativa do Mercosul, decidiu aproveitar esse encontro para se reunir com os governantes dos demais países sul-americanos, latino-americanos e do Caribe.

"Serão discutidos basicamente assuntos sobre integração e desenvolvimento. Integração do ponto de vista físico e também dos processos integradores em andamento na região", segundo Amorim.

"Há atualmente vários processos de integração simultâneos. O Mercosul, a Unasul (União de Nações Sul-americanas) e iniciativas nas América central e no Caribe. No encontro, poderá ser discutido como esses processos podem interagir para o benefício de toda a região", afirmou o ministro.

De acordo com Amorim, a agenda da cúpula de dezembro será definida em reunião que os chanceleres de todos os países terão em outubro em uma cidade ainda não determinada.

"Mas na agenda também poderão ser incluídos assuntos como a segurança alimentar, que interessa a todos, a segurança energética, incluindo o assunto dos biocombustíveis e da integração energética, assim como os programas sociais", assinalou Amorim. EFE cm/bm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.