Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Nível de emprego da construção civil é incerto após março de 2009

SÃO PAULO - O nível de emprego no setor de construção civil, que atualmente é de 2,194 milhões de postos no país, pode se sustentar até o primeiro trimestre deste ano, amparado em obras já contratadas de infra-estrutura e de projetos imobiliários. Depois disso, a incerteza vai prevalecer, segundo avaliação do diretor de economia do Sindicato da Indústria de Construção Civil de São Paulo (Sinduscon-SP), Eduardo Zaidan.

Valor Online |

Ele comenta ainda que a partir de outubro o setor também passa por um período sazonal de fechamento de vagas, que são retomadas no início do ano. Assim, os dados do bimestre final de 2008 devem confundir um pouco a avaliação do mercado, já que será difícil separar o que é dispensa sazonal do que é reflexo da crise internacional.

Além do fato de dezembro ter poucos dias úteis pelos feriados de Natal e Ano Novo, é preciso levar em conta também o fato de o tempo chuvoso ter aumentado no último mês, o que não favorece as atividades do setor.

Zaidan diz que a sazonalidade do emprego na construção civil não é uma variável constante, o que impede projeções nesse sentido. Até março, no entanto, o executivo acredita que o estoque oscilará pouco. "Não vai cair para 1,8 milhão (de empregos)", garante.

Para Ana Maria Castelo, da FGV Projetos, as demissões até agora têm se concentrado em áreas administrativas do setor, que têm participação pequena em relação ao contingente dos canteiros de obras. Ela admite, no entanto, que se as decisões de investimento não forem retomadas, o reflexo dessa incerteza certamente recairá sobre a folha de pagamento.

"Eu tenho tido dificuldades ainda de arrumar carpinteiro, mas sei de muitas empresas que reduziram as vagas", diz Eduardo Zaidan, que atua nesse mercado. "Se a partir do segundo trimestre de 2009 o ambiente não for favorável, deve começar a cair lentamente (o nível de emprego)", avalia.

Leia tudo sobre: empregos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG