Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Nissan reduz à metade sua previsão de resultados para este ano

O construtor automobilístico japonês Nissan dividiu por dois sua previsão de resultados para este ano e anunciou a demissão de 3.500 funcionários, em razão da deterioração do mercado mundial e da alta do iene.

AFP |

A Nissan, com 44% de suas ações em mãos do francês Renault, registrou queda no lucro líquido de 40,5% no período entre abril e setembro em comparação com o mesmo período do ano anterior, a 126,3 bilhões de ienes (um bilhão de euros), indicou nesta sexta-feira o construtor.

A montadora espera um lucro líquido para o conjunto do exercício 2008/2009 dividido em mais da metade em relação às suas previsões do fim de agosto, a 160 bilhões de ienes (1,28 bilhão de euros), contra os 340 bilhões de ienes esperados no fim do primeiro trimestre. Esta nova previsão representa um recuo de 66,8% em relação ao lucro líquido da Nissan em 2007-2008.

No primeiro semestre, seu faturamento caiu 3,9% em um ano, a 4,869 trilhões de ienes (38,9 bilhões de euros) e seu lucro de exploração de 47,8% a 191,6 bilhões de ienes (1,53 bilhão de euros). A margem de exploração do grupo ficou em 3,9%.

"A crise econômica e financeira mundial teve um profundo impacto sobre o conjunto de nossa indústria, com as conseqüências sobre o crédito e a queda da confiança do consumidor como principais danos", comentou o presidente da Nissan e da Renault, o brasileiro Carlos Ghosn, em um comunicado.

Esta é apenas a segunda vez que a Nissan é obrigada a reduzir suas previsões de lucros desde à chegada de Ghosn à presidência em 1999.

O grupo vai reduzir sua produção para se adaptar à queda das vendas de carros no mundo, que atinge toda a indústria automobilística.

Além destas medidas, a Nissan vai demitir funcionários nos EUA, na Espanha e no Japão, totalizando 3.500.

pn/lm/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG