SÃO PAULO - A Nike anunciou nesta quarta-feira que encerrou o trimestre terminado em fevereiro com lucro de US$ 496,4 milhões, ou US$ 1,01 por ação. A cifra significa que o resultado mais que dobrou frente aos US$ 243,8 milhões, ou US$ 0,50 por ação, registrados no mesmo período do ano passado.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561812342&_c_=MiGComponente_C

O mercado esperava ganhos de cerca de US$ 0,89 por ação no período, que é o terceiro trimestre do ano fiscal. "Nós tivermos um bom trimestre", concluiu, em nota, o presidente da Nike, Mark Parker.

As vendas da empresa apresentaram avanço de 7% no período, totalizando US$ 4,7 bilhões, impulsionadas pelos emergentes, onde houve crescimento de 43% para US$ 509 milhões. Na China, a alta foi de 10%, para US$ 458 milhões.

Nos EUA, as vendas da Nike subiram 1%, para US$ 1,7 bilhão. No Japão, foi verificado recuo de 7%, para US$ 213 milhões. Na Europa ocidental houve acréscimo de 4%, para US$ 929 milhões, enquanto na Europa Central e Oriental, foi registrada queda de 8%, para US$ 272 milhões.

As perspectivas da empresa também estão boas, como evidenciaram os pedidos futuros, um indicador de crescimento na vendas baseado nas estimativas de encomendas, que avançou 9%, para US$ 7,1 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.