Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Net: sem ponto extra, faturamento das empresas pode cair até 50%

O presidente da Net, José Antônio Félix, disse há pouco, em reunião do conselho consultivo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que a perda das operadoras de TV por assinatura com o eventual fim da cobrança pelo ponto extra pode variar de 20% a 50% do faturamento. O assunto está sendo tratado na Anatel, que pediu nesta semana mais 30 dias de prazo para apresentar o novo regulamento sobre o assunto.

Agência Estado |

Durante a reunião do conselho, Félix chegou a dizer que a perda da Net seria de R$ 250 milhões em um faturamento de R$ 800 milhões. "É como na vida real perder o décimo terceiro e os salários de dezembro, janeiro e fevereiro", afirmou em sua exposição. Mas, depois da discussão, ele não quis confirmar os números.

Em junho deste ano a Anatel baixou um regulamento proibindo a cobrança pelo ponto extra, mas permitindo que as empresas cobrem pela instalação, ativação e manutenção do ponto extra.

As entidades de defesa do consumidor entenderam que a taxa de manutenção poderia se transformar em uma mensalidade. A falta de clareza da regra levou a Justiça, em ação movida pelas operadoras, a suspender a proibição até que a Anatel deixe claro o que pode ser cobrado ou não.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG