Por Sven-Markus Egenter e David Jones

ZURIQUE/LONDRES (Reuters) - A Nestlé superou as estimativas do mercado ao registrar um aumento de 6,5 por cento nas vendas orgânicas do primeiro trimestre e se mostrou otimista quanto às perspectivas para 2010, conforme a recuperação da economia começa a engrenar.

Por Sven-Markus Egenter e David Jones

ZURIQUE/LONDRES (Reuters) - A Nestlé superou as estimativas do mercado ao registrar um aumento de 6,5 por cento nas vendas orgânicas do primeiro trimestre e se mostrou otimista quanto às perspectivas para 2010, conforme a recuperação da economia começa a engrenar.

O maior grupo alimentício do mundo teve crescimento em todas as regiões e categorias, e manteve suas metas para este ano, prevendo vendas maiores e aumento da margem de lucro em relação a 2009.

O resultado no primeiro trimestre ficou acima da estimativa média de 10 analistas ouvidos pela Reuters, que apontava para um aumento de 5,1 por cento nas vendas.

A companhia informou nesta quinta-feira que as vendas no segmento de alimentos e bebidas cresceram 5,1 por cento na Europa, impulsionadas pelo bom desempenho na Grã-Bretanha, França e Alemanha. O avanço das vendas nos mercados emergentes foi de 10 por cento.

Analistas afirmaram que a Nestlé foi beneficiada pelo surpreendente crescimento na Europa Ocidental e pela sua capacidade de elevar preços em um cenário de lenta recuperação econômica, ao passo em que os segmentos de doces e sorvetes foram favorecidos pela Páscoa no início de abril.

Para 2010, a Nestlé informou que mantém meta de crescer a um ritmo mais acelerado na comparação com 2009, quando as vendas subiram 3,9 por cento. Analistas estimam um crescimento de 4,7 por cento para as vendas brutas do grupo suíço este ano.

Nos três primeiros meses do ano, as vendas totais da Nestlé aumentaram em 4,4 por cento, para 26,3 bilhões de francos suíços (cerca de 24,6 bilhões de dólares).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.