A atividade econômica nos Estados Unidos continuou a se enfraquecer no começo de 2009, diz o Federal Reserve (Fed) no Livro Bege, sumário sobre as condições da economia que servirá de base para as decisões de política monetária a serem tomadas na próxima reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc), dias 27 e 28 de janeiro. Segundo o Livro Bege, os descontos fortes oferecidos pelo comércio varejista na temporada de festas de fim de ano não seduziram os consumidores.

"Os informes dos distritos indicam que as vendas no varejo foram em geral fracas, particularmente durante a temporada de festas", diz o documento. O mercado de mão-de-obra também se enfraqueceu, com alguns distritos do Fed relatando congelamentos e mesmo reduções de salários, especialmente entre as instituições financeiras, nas quais os bônus de fim de ano devem ter se reduzido entre 20% e 30%.

"A maioria dos distritos observou atividade fraca ou reduzida em uma variedade ampla de setores", diz o documento, preparado pelos técnicos do Fed de St. Louis antes de 5 de janeiro. Segundo o Livro Bege, "a maioria dos distritos relataram que as demissões continuaram". "O de Nova York observou que um número substancial de reduções de emprego no setor financeiro ainda estão por aparecer nas estatísticas."

O texto acrescenta que "a atividade no setor de serviços em geral declinou em todos os distritos, com exceções em alguns setores nos distritos de Boston, Richmond e Chicago". "Além disso, vários distritos notaram condições mais fracas nos serviços de transportes e demanda fraca ou reduzida na atividade do setor de turismo. As condições nos mercados de imóveis residenciais continuaram a piorar na maioria dos distritos ."

As vendas no varejo nos Estados Unidos, afetadas pela queda de preços e pela cautela dos compradores, caíram 2,7% em dezembro do ano passado em comparação com o mês anterior, informou ontem o Departamento de Comércio americano.

Excluindo a queda de 0,7% no setor de veículos automotores, as vendas caíram 3,1%, a maior diminuição desde o início dos anos 90. Sem considerar as vendas de gasolina e veículos automotores, o dado teve queda de 1,5%, a maior desde setembro de 2001.

As vendas no varejo nos EUA diminuíram durante seis meses consecutivos, o período mais prolongado desde que este registro começou a ser feito. Em uma comparação anualizada, as vendas de dezembro foram 9,8% mais baixas que as do mesmo mês de 2007, outra queda sem precedentes. Em todo o ano de 2008, a queda foi de 0,1% em comparação a 2007, a primeira diminuição anual das vendas desde 1992.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.