Tamanho do texto

Um barco destruído semana passada por um navio de guerra indiano no Golfo de Aden não era, como foi anunciado, uma das principais embarcações dos piratas somalis, e sim um pesqueiro tailandês que estes haviam capturado, informou o Escritório Marítimo Internacional (IMB, na sigla em inglês).

Autoridades da Marinha indiana anunciaram em 19 de novembro que uma fragata respondera a um ataque dos piratas nas costas da Somália, destruindo o barco.

Porém, o navio destruído era na verdade um pesqueiro tailandês capturado pelos piratas nas costas do Iêmen em 18 de novembro, revelou Noel Choong, diretor do Centro de Observação da Pirataria do IMB, que tem sede em Kuala Lumpur.

Dos 16 tripulantes, um morreu, outro foi resgatado e os 14 restantes são considerados desaparecidos.

ivy/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.