O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu, na tarde desta quinta-feira, com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para orientá-los antes da reunião do G20 no próximo sábado, em Washington.

"Neste período de maior sensibilidade, o presidente quer dar sua orientação ao ministro e ao presidente do Banco Central", afirmou o porta-voz da presidência,  Marcelo Baumbach, em coletiva de imprensa. 

"A orientação do presidente é a seguinte: a natureza global mostra que é preciso haver uma orientação global sobre o mercado financeiro. Um esforço conjunto que poderá dar um sentido claro aos agentes [financeiros]", disse. 

Lula também discutirá a crise financeira internacional com líderes mundiais em viagens que fará na próxima semana à Espanha, Índia e Moçambique. Com o presidente espanhol, José Luis Zapatero, o presidente Lula falará da importância da parceria entre Mercosul e União Europeia.

Segundo o porta-voz da presidência, Lula acha importante a " ter um esforço coletivo para aperfeiçoar o sistema financeiro". O presidente chega a Madri neste domingo.

Viagens internacionais

Lula receberá na Espanha o prêmio Don Quixote de La Mancha, que reconhece o trabalho de personalidades e instituições interessadas em difundir o conhecimento da língua Espanhola. O presidente brasileiro receberá a homenagem pela iniciativa de oferecer o estudo do espanhol nas escolas públicas do País.

Na terça-feira, o presidente chega a Nova Déli, capital da Índia. Ali se encontrará com o primeiro-ministro Manmohan Singh e o presidente da África do Sul, Thabo Mbeki. Os três participam da 3ª Cúpula do Fórum Ibas, uma iniciativa trilateral entre os países, desenvolvida no intuito de promover a cooperação Sul-Sul.

Ao primeiro-ministro Manmohan Singh, Lula ressaltará parcerias estratégicas do Brasil com a Índia nas áreas de energias renováveis, energia nuclear, defesa e educação. Também a produção de biocombustíveis, a bandeira do presidente no exterior, deve ser colocado em pauta durante o encontro.

Na quarta-feira, Lula chega a Maputo, Moçambique, onde visitará o ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, e inaugurará o escritório da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) naquele país.

Integram o G-20: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Itália e Japão, União Européia, Austrália, China, Índia, Brasil, Argentina, México, Rússia, Indonésia, Arábia Saudita, África do Sul, Coréia do Sul e Turquia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.