Tamanho do texto

A indústria de cosméticos e produtos de higiene pessoal Natura pretende anunciar, nos próximos dois ou três meses, uma revisão do seu atual modelo logístico, de distribuição dos produtos até as consultoras. Desde o ano 2000, a logística é centralizada na cidade de Cajamar (SP).

“O que queremos é descentralizar esse modelo”, afirmou o diretor-presidente da companhia, Alessandro Carlucci.

Segundo ele, um novo modelo vem sendo desenvolvido desde o fim do ano passado e pode ter a participação de empresas terceirizadas. “Estamos trabalhando para termos ganhos econômicos, em relação ao modelo anterior, sociais e ambientais”, disse. O novo modelo deverá ser implementado tanto no Brasil quanto nas operações internacionais.

Parte do plano de investir R$ 250 milhões este ano em ativo imobilizado acontece em razão desta revisão do modelo logístico, diz Carlucci. Esse novo modelo poderá reduzir o prazo de entrega dos produtos para as consultoras. No ano passado, os investimentos no ativo imobilizado foram de R$ 140 milhões, destinados a tecnologia da informação e expansão da capacidade de produção.

A Natura Cosméticos registrou lucro líquido consolidado no quarto trimestre do ano passado de R$ 186,6 milhões, o que representou um crescimento de 34,7% em relação ao mesmo período de 2008. A receita líquida da companhia no período avançou 16,3%, para R$ 1,319 bilhão. A geração de caixa, medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), somou R$ 304,3 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, significando um incremento de 19,3% em comparação ao mesmo intervalo de 2008.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.